domingo, 17 de abril de 2011

Muita merda!

Não sei qual o VALOR da EXISTÊNCIA, da VIDA. Não sei qual o significado do amor nem muito menos vivê-lo.
Não sei como viver, simplesmente limito-me a SOBREVIVER.
Nunca senti CARINHO, AMOR por ninguém, limito-me a IMITAR tal sentimento e a REPRESENTÁ-LO perante as pessoas.
Não sei conviver com outras pessoas, pois estas não me entendem nem compreendem.
Tentei mostrar aquilo que sou mas sou apedrejada por tudo e por todos. Não aceitam nem querem aceitar as DIFERENÇAS. As pessoas que são diferentes ou fecham-se no seu mundo ou só se limitam a representar.
Mas estou CANSADA! Sempre a representar. SEMPRE com a MÁSCARA pronta para entrar em palco e improvisar.



Quando posso APRENDER a viver? Quando posso ser EU PRÓPRIA?
Quando gostar de representar, é quando vou ter que aprender a viver. Quando aprender a viver e for feliz, é quando vou morrer. Agora, que quero morrer, vou ter que continuar a representar, quando quiser representar, obrigam-me a viver e quando estiver contigo, e aprender o significado do amor, da união eterna entre tu e eu, vai ser quando vou partir para sempre...
É por isso que toda a gente diz que a vida é INJUSTA. Eu simplesmente acho que a vida não é para mim. Que a vida é para aqueles que sabem lhe dar valor e que sabem aproveitá-la.
Mas enfim, vou continuar no palco a tentar safar-me e esconder-me do resto do mundo.
Fica mais FÁCIL fazer isto sozinha, sem ninguém, apesar de adorar e de querer representar sempre contigo. MAS ISSO É SÓ PARA QUEM MERECE...

TeresaOliveira

Sem comentários:

Enviar um comentário