sábado, 10 de março de 2012

Que tipo de pessoa és tu?

Estar com pessoas normais está me a transformar numa delas.
Algumas são fúteis, então quando estou com elas, tenho que ser uma espécie de camaleão e mudar-me para "modo" fútil, também. Caso contrário, não sou aceite.
Se estiveres num grupo de pessoas do "rock" e bebedeira, tens que ser igualmente como eles ou o mais parecido possível.
Isto acontece para todos os grupos, como os "nerds", os aventureiros, os "party", os mais responsáveis e muitos outros com nomes tão diversificados como originais que temos a mania de rotular.
O que é certo é, se gostas de um género de pessoas, só pelas suas qualidades e por isso te identificas mais e não por aquilo que eles fazem propriamente ou gostam, e és diferente, estás tramado!
Porque vão dizer que és estranho, tens problemas mentais e coisas do género... enquanto pensam e dizem essas coisas, tentam mudar-te, moldar-te à semelhança deles, claro. Não podes ser tu, original e desigual porque vêm isso como uma ameaça e não pode ser, nos dias de hoje. Quem se destaca, à partida, é visto como um alvo a abater.
Porém, dentro deste "mini mundo" onde existe estas pessoas fascinantes com personalidades brutais, existe aqueles que, no meio desses grupos todos, acabam por esconder aquilo em que acreditam e imaginam para se 'transformarem' numa pessoa igual a tantas e não ouvirem mais comentários.
 Também temos aqueles que não ligam nenhuma para ninguém, continuam no seu mundo e se gostam, gostam, se não, 'siga em frente'.
 Mas existem aqueles que, gostam de como são e de como pensam, mas é inevitável para a sua mente, têm que fingir à frente de certas pessoas, de mente quadrada.
E ainda aqueles que se afirmam verdadeiramente, e mostram a sua 'tolice' a todos. Temos vários exemplos na nossa sociedade, como por exemplo Fernando Pessoa com o seu "Drama em gente" que o fez fragmentar-se em tantas partes e heterónimos para conseguir mostrar tudo aquilo que tinha dentro de si.E tu? De que lado estás? Tens medo de afirmar aquilo que na verdade és ou preferes ser um modelo, quase de fábrica, que é suposto dar-se com toda a gente e ser 'super pacifico'? Pensa nisso.... vale a pena!

6 comentários:

  1. Sinceramente, eu não sei que tipo de pessoa sou, porque simplesmente sou Eu. Acho que cada pessoa devia ser assim. Todos temos defeitos e qualidades, deveres e direitos. Temos opção de que caminho seguir. O ser humano tem de ter capacidade para avaliar o que é melhor para si, deixando-se de fundamentar naquilo que os outros fazem ou deixam de fazer. Nunca gostei desses grupos particulares, tais como os que mencionaste. Por outro lado, gosto de um grupo rico em variedade de pessoas, onde podes aprender novas coisas, não porque esta na "moda"... mas sim porque cada ser pode dar o seu contributo e ouvindo-nos e respeitando-nos tudo pode ser levado de maneira diferente :)

    Gostei muito <3

    ResponderEliminar
  2. *Esta mensagem é igual para todas as meninas para eu vou passar a TAG*

    Tive pela a primeira vez uma TAG no blog *-* uma das regras era passar a outros blogs :)
    Passei para o teu! Só tens de ir ao meu blog ver o post da TAG. Gostava muito que participasses, um grande beijinho <3

    ResponderEliminar
  3. Adorei o texto, de facto dá que pensar. Eu neste momento sei que sou eu própria, esteja onde estiver... mas tenho consciência que já fui camaleão diversas vezes na minha vida. Com certeza a idade é um factor determinante para nos tornar confiantes em nós próprios e deixar-mos de querer agradar a todos... Um beijinho* Já sigo o blog, porque gostei mesmo :)*

    ResponderEliminar